Visita para poderes saber mais sobre mim ;)

domingo, 23 de outubro de 2016

Qual a diferença entre prostituta, acompanhante, garota de programa e escort de luxo?



No final das contas, tudo acaba no sexo pago. Mas há diferenças importantes em cada termo, e nas mulheres que os utilizam.
Cada termo é usado para se referir á mulheres que vendem seus corpos mas que possuem níveis sociais e culturais bem diferentes. Vamos detalhar por escala de qualidade:
Puta e Prostituta: São os termos mais chulos e normalmente representam as mulheres que ficam em pontos na rua, ou qualquer outro tipo de local de baixíssimo nível como prostíbulos mal pintados e bares de periferia.
Acompanhante e garota de programa: Nível intermediário. Já designam mulheres com um pouco mais de postura social, discrição, aparência e claro, preço cobrado. O termo ” garota de programa” ficou famoso na década de 80 para definir as jovens universitárias de classe média que faziam programa por diversão, além de dinheiro.Queriam curtir e comprar a sua próxima bolsa ou sapato sem pedir para os pais.
Escort de Luxo: Termo usado para o nível mais top da prostituição mundial. O próprio termo aqui no Brasil é relativamente pouco conhecido e se você disser que é uma ” escort ” para os homens, a maior parte vai achar que está se referindo ao antigo carro da Ford . Como no país existem poucas escorts de verdade, o termo fica restrito ao alto luxo do eixo Rio São Paulo.
Na foto acima, Amanda Golff, que largou a profissão de jornalista para virar escort de luxo. Cobra 14 mil reais por noite. Está inteira pela idade não acham?
Obviamente que estes termos muitas vezes são usados sem critério nenhum pelas GPs. Então há Escorts que são putas de quinta categoria e acompanhantes que se portam como verdadeiras damas.

Sem comentários:

Enviar um comentário